ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA DE PARANAGUÁ
Terça-feira, 21 de Novembro de 2017


Comércio local dá sinais de retomada gradual das vendas




Presidente da Câmara do Comércio Varejista da ACIAP, Anwar Hamud, analisa que números dão sinais de retomada nas vendas para os próximos meses

Os saques do FGTS dos aposentados estão ajudando muito o comércio
O indicador de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), voltou a crescer no Paraná, no mês de agosto.

Ao subir de 90 pontos em julho para 94 pontos em agosto, a ICF teve crescimento de 4,4% com relação ao mês anterior e recuperação de 10,2% com relação a agosto de 2016. O indicador nacional ficou em 77,3 pontos, mantendo-se estável na variação mensal e cresceu 11,5% em relação a agosto do ano anterior.

O presidente da Câmara do Comércio Varejista da ACIAP, Anwar Hamud, analisa que os números dão sinais de retomada gradual das vendas nos próximos meses, fortalecendo o cenário de um desempenho mais favorável para os últimos meses de 2017.
“Precisamos olhar que a economia no País está aquecendo, está voltando, mesmo que lentamente, a crescer. Não está ainda da forma que o comerciante gostaria, mas de uma forma gradativa vem respondendo. Vimos que os saques do FGTS ajudaram muito o comércio, as vendas aumentaram e as promoções aconteceram, mas vale salientar que mesmo assim as vendas ainda não estão da forma que o comerciante espera”, destaca Anwar, enfatizando que o comércio e os consumidores ainda possuem uma desconfiança no cenário político e econômico pelo qual o País está passando. “Com isso não há o aumento dos estoques, bem como o consumidor anda retraído com medo de fazer gastos, mas estimamos que para os próximos meses e datas comemorativas que estão por vir até o fim de ano, os consumidores estejam aptos a consumirem, a gastar em um presente, e com isso voltem as vendas que tanto os comerciantes aguardam”, completa.

Dentre os itens que devem ser procurados estão confecções, calçados, brinquedos e produtos para consumo próprio. “Temos duas datas relevantes para o comércio, que é o Dia das Crianças, que já deve movimentar o comércio local e o Natal, em ambas o comércio estará se preparando para receber os consumidores”, destaca Anwar.

Com relação ao consumo das famílias parnanguaras, costumeiramente os gastos são com brinquedos, roupas e calçados, e já pensando no fim de ano, além dos itens já citados, entram também os gastos com materiais de construção para reforma de casa. “Para estar no comércio, como digo nas reuniões da Aciap, o comerciante precisa ser confiante, e esperamos que tenhamos boas vendas nos próximos meses, apesar da economia não estar a todo vapor. Uma prova disso é a primeira parcela do 13.º salário (aposentados e pensionistas), que já está trazendo muitas pessoas ao centro comercial, contribuindo muito para as vendas e promoções do comércio local”, completa Anwar.



VARIAÇÕES MENSAIS ENTRE CLASSES

Quando se avalia a renda das famílias entrevistadas na pesquisa Fecomércio - PR, verifica-se divergência em quase todos os tópicos da pesquisa. De modo geral, é possível observar que os consumidores das classes A e B estão mais pessimistas. Nesta faixa econômica, a ICF caiu 1,1%. Já entre as classes C, D e E o indicador cresceu 5,7% na variação mensal.

A maior diferença entre as faixas de renda está no tópico Perspectiva profissional, que aumentou 15% para os paranaenses que recebem até 10 salários mínimos. Entre aqueles que ganham acima deste patamar houve queda de 5,3% na projeção de futura melhora profissional.

A renda atual teve queda de 3,6% entre as famílias mais abastadas, enquanto subiu 2% entre as classes C, D e E. A perspectiva de consumo também reduziu nas classes A e B (-3,4%) de julho para agosto. Por outro lado, nas famílias com renda até 10 salários mínimos, deu um salto de 8,8%.

Fonte: Folha do Litoral News



Outras Notícias


Voltar ao topo Voltar ao topo
(41) 3038-8500



Rua Rodrigues Alves, 621
Paranaguá - Paraná
Cep : 83.203-170