ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA DE PARANAGUÁ
Sexta-feira, 29 de Março de 2019


Segmentos portuários visitam o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque


Grupo conta com representantes dos segmentos portuários que atuam no Porto de Paranaguá


O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, parabenizou os empresários pela criação do grupo Coalizão Empresarial


“Queremos realmente fazer algo que seja para o desenvolvimento do porto, sem sacrificar a cidade, pelo contrário, facilitando a vida das pessoas”, disse o diretor Institucional do TCP, Juarez Moraes e Silva


O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, recebeu na quinta-feira, 28, no
Palácio São José, sede da prefeitura, representantes dos segmentos
portuários para tratar de algumas demandas que visam a contribuir para a
expansão, modernização e competitividade dos Portos do Paraná. O grupo
intitulado Coalizão Empresarial pelos Portos do Paraná é composto por
executivos, empresas e presidentes de entidades de classe.

No encontro, além dos membros do grupo, estavam presentes o
secretário Municipal do Trabalho, Comércio, Indústria e Assuntos Sindicais
(Semtra), Brayan Roque; o secretário de Urbanismo, Paulo Armanini
Godinho; e a secretária de Comunicação Social, Camila Roque.
O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, parabenizou os empresários
pela iniciativa de unir esforços para propiciar melhorias à cidade. “Eles
trouxeram suas demandas para gerar mais emprego e renda ao município.

Na pauta, vários itens foram discutidos como infraestrutura, oportunidade
para entrada de navios, aumento do volume de cargas para o porto de
Paranaguá, as dificuldades que temos também na entrada e saída do
porto. Tudo isso foi colocado em pauta para melhorar e também dar
agilidade aos processos da prefeitura para que as empresas possam se
instalar mais rapidamente e, assim, gerar emprego ao povo parnanguara.

Esta foi uma reunião inédita, todo mundo pensando no Paraná, mas,
principalmente, no nosso povo. Vejo essas ações com bons olhos. Esta foi
uma primeira conversa e teremos bons frutos para a cidade de
Paranaguá”, declarou o prefeito.

O diretor Institucional da TCP, Juarez Moraes e Silva, expôs algumas
demandas relacionadas à infraestrutura terrestre de Paranaguá, ponto
fundamental para o desenvolvimento. “Após conversar com o capitão dos
portos, com o presidente da APPA e com o governador do Estado, nós
tínhamos na nossa estratégia também essa conversa com a Prefeitura de
Paranaguá. Um sistema portuário é composto pela infraestrutura
marítima e terrestre. No caso das cidades portuárias, temos que buscar
essa integração para que os corredores rodoviário e ferroviário não
impactem na mobilidade das pessoas que vivem na cidade”, disse Moraes
e Silva.

Ainda sobre a melhoria da infraestrutura, o diretor da TCP lembrou que a
revitalização da Avenida Bento Rocha já está em processo, mas que há um
gargalo muito grande a ser resolvido nas avenidas Ayrton Senna e Senador
Atílio Fontana.

“São vias que o porto utiliza de uma forma muito intensa. São mais de
cinco mil caminhões ao dia trafegando, por isso o que a gente sonha é
com um corredor dedicado, exclusivo ao porto e que não conflite com a
cidade. Isso só conseguimos com viadutos, passagens de nível, sinalização,
iluminação adequada. São agendas que passam pela prefeitura, tanto
quanto pelo governo do Paraná e nós, da iniciativa privada, pretendemos
contribuir, oferecendo e doando projetos, ajudando a criar soluções
inteligentes e de menor custo, em que o porto possa crescer e a cidade
não sofrer. Queremos realmente fazer algo que seja para o
desenvolvimento do porto, sem sacrificar a cidade, pelo contrário,
facilitando a vida das pessoas”, reiterou Moraes e Silva.

O gerente do terminal portuário da Cotriguaçu em Paranaguá, Rodrigo
Buffara Farah Coelho, ressaltou que, com a reunião com o prefeito
Marcelo Roque, o grupo encerra uma etapa bastante positiva. “O saldo é o
melhor possível. Essa é uma agenda externa que o grupo Coalizão se
propôs a fazer, findando agora com o prefeito. Entendemos que agora
colocamos todo mundo no mesmo barco e todos já declararam que
querem remar para o mesmo lugar. É algo inédito em Paranaguá, nunca
havíamos feito isso e a expectativa é que agora, com todos alinhados, a
gente possa seguir com uma agenda positiva, resolvendo os problemas do
porto e da cidade”, evidenciou Coelho.

O presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá
(Aciap), Eloir Martins, explicou de que forma o grupo Coalizão
Empresarial, alinhado com o Estado e com a prefeitura, pode contribuir
com Paranaguá. “Nosso grupo não possui um líder, todos somos líderes.
Fazendo essa coalizão, a gente vai unir os três níveis e quem mais puder se
engajar, em benefício da cidade. Não é possível que isso não tenha
acontecido antes para que nós pudéssemos pular essas etapas e termos
agilizado, lá atrás, o que Paranaguá precisa. Sabemos das carências do
município, das boas intenções do Executivo, Legislativo e Judiciário, mas
ainda não tínhamos nos arregimentado e faltava isso. Para nós é uma
certeza de que as coisas vão funcionar de forma organizada, de modo
apolítico e estamos no caminho certo”, destacou Martins.

O secretário municipal do Trabalho, Comércio, Indústria e Assuntos
Sindicais, Brayan Roque, lembrou a importância de investimentos na
cidade para impulsionar ainda mais a geração de empregos. “Cerca de
70% dos empregos diretos na cidade são provenientes do grupo Coalizão
Empresarial. Agradecemos a atenção que eles têm dado à prefeitura.
Estávamos, há dois anos, em 84.º lugar e hoje estamos entre as 10 cidades
que mais geram empregos no Paraná. O saldo é muito positivo e deixamos
a Secretaria do Trabalho aberta a esse grupo, que venham mais
investimentos e coisas boas para a cidade de Paranaguá”, ressaltou
Brayan.

COALIZÃO EMPRESARIAL

O grupo conta com representantes dos segmentos portuários como
granéis sólidos e líquidos, corredor de exportação, carga geral, terminal de
contêineres e veículos, entidades de classe e comunicação estratégica.
A Coalizão Empresarial pelos Portos do Paraná representa 100% da
movimentação de cargas e é formado por: André Maragliano, gerente
geral do terminal da Cargill S/A; Antonio Saad Gebran Sobrinho, diretor
comercial do Jornal Folha do Litoral News; Argyris Ikonomou, presidente
do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado do Paraná;
Luis Neves, diretor comercial da Rumo; Eloir Martins, presidente da
Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap); Gilberto
Birkhan, diretor-presidente do terminal portuário Ponta do Félix; Gustavo
Martins, presidente da Praticagem; João Arthur Mohr, gerente dos
conselhos temáticos e setoriais da Federação das Indústrias do Paraná;
João Gilberto Cominese Freire, diretor da Rocha Terminais; José Paulo
Fernandes, diretor-presidente da Cattalini; Juarez Moraes e Silva, diretor
institucional da TCP; Julio Verner Nadolny, conselheiro da Praticagem; Luiz
Fernando Garcia da Silva, diretor-presidente da Administração dos Portos
de Paranaguá e Antonina; Nilson Hanke Camargo, do G7; Pérsio Souza de
Assis, diretor da Pasa; Ricardo Trindade, executivo logística outbound da
Volkswagen; Roberto Romero, diretor da Renault; Rodrigo Buffara Farah
Coelho, gerente do terminal portuário da Cotriguaçu; Ronaldo Sapateiro,
diretor superintendente da Mosaic Fospar; Valmor Felipetto, diretor da
Harbor Operadora Portuária; Sandro Fabiano Ávila, diretor de
planejamento da Klabin; e Wagner Giorgino, gerente Brasil de exportação
da Renault.

A intenção é atuar com base em quatro planos de ações, Infraestrutura
Marítima, Infraestrutura Portuária, Infraestrutura Terrestre e Gestão. Os
segmentos visitaram o prefeito para apresentar as demandas portuárias
para que Paranaguá seja referência internacional, melhorando sua
infraestrutura e atraindo novos investimentos, além de potencializar a
economia da cidade, do Estado e do País.

PORTO DE PARANAGUÁ

Com 84 anos comemorados em 2019, o Porto de Paranaguá abrange uma
área de 800 mil km², compreendendo o Estado do Paraná e parte dos
Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso,
Mato Grosso do Sul e Rondônia, incluindo também o Paraguai. As
exportações têm como principal destino a comunidade europeia, seguida
pelos Estados Unidos, Ásia e Mercosul. Essa integração resulta no quarto
maior bloco econômico do planeta, com mais de 190 milhões de
habitantes e um Produto Interno Bruto conjunto superior a US$ 700
bilhões. A localização do Paraná integra estrategicamente a nossa economia com as mais dinâmicas do globo.

Fonte e Fotos: Jornal Folha do Litoral News



Outras Notícias


Voltar ao topo Voltar ao topo
(41) 3038-8500



Rua Rodrigues Alves, 621
Paranaguá - Paraná
Cep : 83.203-170