ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA DE PARANAGUÁ
Quinta-feira, 04 de Abril de 2019


Páscoa de 2019 deve ter aumento de vendas em 2% em Paranaguá



ACP e Aciap estimam crescimento de vendas, algo que deve acontecer principalmente do dia 15 a 20 de abril com a proximidade da data, celebrada no dia 21
A Páscoa de 2019 deve registrar um aumento nas vendas do comércio de Paranaguá e do Paraná de 2% em comparação a 2018, algo relatado pela Associação Comercial do Paraná (ACP) e pela Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap). O pico de movimentação nos supermercados, mercados e lojas de Paranaguá deve ser entre os dias 15 e 20 de abril, últimos dias que antecedem a Páscoa, que neste ano será celebrada no dia 21 de abril.

"Com relação às vendas da Páscoa, estamos otimistas e esperamos um aumento de 2% em relação ao ano passado", afirma Anwar Hamud, comerciante e diretor da Câmara do Comércio Varejista da Aciap. "Vai haver um aumento mais amplo de movimentação na proximidade da data, entre o dia 15 e o dia 20, quando sentiremos a busca por ovos e outros produtos típicos da Páscoa", complementa.

De acordo com Anwar Hamud, o aumento principal será nos supermercados e mercados de Paranaguá, com acréscimo de fluxo mais tímido nas lojas, porém, a flexibilização de produtos pode garantir um aumento nas vendas no comércio local. "O produto que o pessoal mais lembra neste período é o chocolate, mas isto não quer dizer que a Páscoa não pode ser uma data em que se possa comercializar outros produtos. Temos altas nas vendas de ursos e coelhos de pelúcia, cestas de chocolate comercializas por papelarias, brinquedos temáticos do período, entre outros", explica o diretor da Aciap.

Segundo o gerente de um supermercado de Paranaguá de uma grande rede paranaense, Gerson Rosa Benedites, a expectativa é de aumento de 7 a 10% nas vendas de Páscoa até o dia 21 de abril, com foco em preços acessíveis para um momento de retomada da economia no cenário nacional. “A expectativa é positiva, com um valor agregado de venda e faturamento. Tirando o Natal, é o segundo faturamento maior do segmento. A demanda maior é na linha infantil, nos bombons, onde há menor valor agregado, pois de uns cinco anos para cá percebemos um crescimento grande neste segmento”, explica Benedites.

De acordo com o gerente, a intenção é flexibilizar um valor mais acessível ao consumidor, diminuindo preços altos devido à questão financeira atual entre os consumidores do litoral. “No preço sempre somos competitivos não só na Páscoa, como no geral, não só no período sazonal, mas esta é a política da empresa. Estimamos crescimento de venda de 5 a 7% no segmento da Páscoa, agregando também a questão da Quaresma, com o bacalhau, enlatados, azeite, enfim”, detalha Gerson.

ACP OTIMISTA COM VENDAS EM TODO O PARANÁ

De acordo com pesquisa encomendada pela Associação Comercial do Paraná (ACP) e produzida pela Datacenso Pesquisa, Inteligência e Mercado, o consumidor paranaense pretende gastar os mesmos valores de 2018 nas compras de Páscoa em 2019. Comerciantes estipulam aumento de 2% nas vendas neste ano no período festivo. O consumidor de Curitiba, onde foi feita a pesquisa que repassa média de todo o Paraná, deve gastar em média R$ 123,00 nesta Páscoa. "A pesquisa aplicada pela Datacenso foi feita nos dias 28 e 29 de março, ouvindo 200 comerciantes e 279 consumidores, em um total de 479 entrevistas", explica a assessoria da ACP.

Ao todo, 40% dos comerciantes do Paraná acham que vão vender mais que em 2019, 37% acreditam que vão vender o mesmo que em 2019, 19%, que irão comercializar menos e 4% não souberam opinar. Os produtos mais procurados, respectivamente, serão os ovos de chocolate, bombons e caixas de bombons e barras de chocolate. "Os consumidores pretendem gastar os mesmos valores do ano passado na Páscoa de 2019 (59%), sendo que 18% pretendem gastar mais e 23% querem gastar menos do que em 2018", afirma a ACP.

De acordo com a associação, supermercados são os locais preferidos para a compra dos chocolates, segundo a maioria dos consumidores, seguidos por lojas de chocolates, lojas de departamentos, chocolates artesanais e distribuidoras de doces. Segundo o economista Cláudio Shimoyama, da Datacenso, a pesquisa demonstra que “os comerciantes estão otimistas, mas os consumidores estão cautelosos em relação às compras para a Páscoa 2019”, finaliza.


Fonte: Jornal Folha do Litoral News





Outras Notícias


Voltar ao topo Voltar ao topo
(41) 3038-8500



Rua Rodrigues Alves, 621
Paranaguá - Paraná
Cep : 83.203-170